Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Os diletantes são-no geralmente de ideias ou de emoções - porque para compreender todas as ideias ou sentir todas as emoções basta exercer o pensamento ou exercer o sentimento, e todos nós, mortais, podemos, sem que nenhum obstáculo nos coarcte, mover-nos liberrimamente nos ilimitados campos do raciocínio ou da sensibilidade.” Eça de Queiroz

Um cozido luso-brasileiro

João A. Moreira, em 14.03.13

Não há como boas surpresas preparadas por bons amigos. Um cozido à luso-brasileira, cozinhado cuidadosamente pela Meca do "Bistrô Entre Parênteses", com farinheiras portuguesas conseguidas milagrosamente pelo João Fiadeiro para o efeito e regado por um magnífico tinto do Douro e tudo isto em Timbó, Santa Catarina, Brasil.

A Meca, que coloca nos seus cozinhados o brilho mágico do seu olhar, fala deste cozido português com a sabedoria conseguida por anos de aperfeiçoamento que só a curiosidade pelo amor à gastronomia permitem. E lá partimos nós em viagem pelos velhos sobrados do tempo do Imperador, numa revisitação aos pedacinhos de Portugal que vamos encontrando pelo caminho.

E no final, tudo se resume à perfeição do "Fado Tropical", cantado ao relento, onde se misturam o Tejo e o Amazonas, mulatas do alentejo e vinhos tropicais, nesse relato perfeito da mescla brasileira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



os diletantes

JdF
Joana da Franca

JAC
João Albuquerque Carreiras

João A. Moreira
João Almeida Moreira

ajbarrote
Jorge Barrote

osdiletantes@sapo.pt





pesquisar

Pesquisar no Blog  




Google Analytics