Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Os diletantes são-no geralmente de ideias ou de emoções - porque para compreender todas as ideias ou sentir todas as emoções basta exercer o pensamento ou exercer o sentimento, e todos nós, mortais, podemos, sem que nenhum obstáculo nos coarcte, mover-nos liberrimamente nos ilimitados campos do raciocínio ou da sensibilidade.” Eça de Queiroz

Onde está o Terceiro Mundo?

JAC, em 19.06.13

O Brasil saiu à rua para protestar contra os gastos excessivos em estádios e o aumento dos transportes públicos. Estes que já aumentaram, e muito, em Portugal. Como aumentaram os impostos, o desemprego e a pobreza. O Brasil é tido como o país da alegria, do samba, do sol e da caipirinha. A economia do Brasil é hoje das mais poderosas do mundo e o desemprego tende para zero. Ainda assim o povo saiu à rua, e não foi o povo sem terra, mas sim o povo urbano e em boa parte instruído, não foram partidos ou sindicatos, mas milhares de pessoas da classe média, sem líderes nem organizações. 

Portugal está e esteve a saque. Construiu, construiu e construiu. As obras públicas derraparam, derraparam e derraparam. Poucas vozes se ouviram contra estes desmandos e os partidos que os concretizaram até continuam alegremente à volta poder. Não me lembro, mesmo cansando a memória, de em alguma manifestação de rua ouvir gritos contra as obras públicas.

Enquanto o centro do Rio é invadido por dezenas de milhares de manifestantes, Portugal continua adormecido enquanto um bando de lunáticos, portugueses e europeus, se entretém a destruir o país com experiências de bombismo económico. 

Perante o estado das coisas é legítimo perguntar onde está o terceiro mundo, se nas ruas do Brasil ou nas salas de estar de Portugal e da Europa?


Autoria e outros dados (tags, etc)



os diletantes

JdF
Joana da Franca

JAC
João Albuquerque Carreiras

João A. Moreira
João Almeida Moreira

ajbarrote
Jorge Barrote

osdiletantes@sapo.pt





pesquisar

Pesquisar no Blog  




Google Analytics