Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Os diletantes são-no geralmente de ideias ou de emoções - porque para compreender todas as ideias ou sentir todas as emoções basta exercer o pensamento ou exercer o sentimento, e todos nós, mortais, podemos, sem que nenhum obstáculo nos coarcte, mover-nos liberrimamente nos ilimitados campos do raciocínio ou da sensibilidade.” Eça de Queiroz

Nostalgias

JAC, em 09.08.13

Nesta altura do ano invariavelmente lembro-me de bolacha americana, de areia a voar ao ritmo da nortada, de pevides, tremoços e amendoins, de comprar livros na Havaneza, de corridas de caricas e de ciclistas, dos ruços e dos feijocas da Caravela, das manhãs sob a neblina, da Rosa a vender camarões da costa na praia, do cheiro inesquecível do Tamariz, das matinés no Casino (e dos chocolates que davam à saída), das tardes passadas no jardim ainda com coreto, do Bazar 101 e do seu mundo de fantasia.

Nesta altura do ano lembro-me invariavelmente deste espaços e destas coisas que preencheram os meus tempos de criança - e de muitos outros que foram parte de outros tempos mais recentes -, mas também de muitas pessoas que os preenchiam e os foram tornando vivos. Por isso nesta altura do ano sempre volto, para por entre as ruas e a areia reencontrar alguns e lembrar outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)



os diletantes

JdF
Joana da Franca

JAC
João Albuquerque Carreiras

João A. Moreira
João Almeida Moreira

ajbarrote
Jorge Barrote

osdiletantes@sapo.pt





pesquisar

Pesquisar no Blog  




Google Analytics