Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Os diletantes são-no geralmente de ideias ou de emoções - porque para compreender todas as ideias ou sentir todas as emoções basta exercer o pensamento ou exercer o sentimento, e todos nós, mortais, podemos, sem que nenhum obstáculo nos coarcte, mover-nos liberrimamente nos ilimitados campos do raciocínio ou da sensibilidade.” Eça de Queiroz

Selvagens

JAC, em 04.09.13

Apanhar-me a dizer bem de Cavaco é tão provável como encontrar um vislumbre de estratégia em Passos Coelho. Não é provável, mas acontece. Vem isto a propósito das cagarras, ou melhor, da muito ridicularizada visita às Selvagens no meio do terramoto político que abanava o país. A visita teve contornos caricatos, como as cenas à volta das ditas cagarras, mas vai-se percebendo a sua importância quando se observam as movimentações de Espanha sobre Gibraltar e as ilhas Perejil, bem como as reivindicações sobre o mar das Selvagens. O que está em causa é a zona económica exclusiva de Portugal, para a qual as Selvagens têm uma posição estratégica fundamental. Parece que por uma vez Cavaco olhou para o mar e pensou no país mais do que a curto prazo. O canto das cagarras pode ter, por breves momentos, transformado Cavaco em verdadeiro Chefe de Estado.

Autoria e outros dados (tags, etc)



os diletantes

JdF
Joana da Franca

JAC
João Albuquerque Carreiras

João A. Moreira
João Almeida Moreira

ajbarrote
Jorge Barrote

osdiletantes@sapo.pt





pesquisar

Pesquisar no Blog  




Google Analytics